quarta-feira, setembro 22, 2010

Isto está a tornar-se patético


[3907]

Passa hoje mais um dia europeu sem carros. Mas isto de não usar o carro é uma maçada. Assim sendo, este ano as Câmaras decidiram não fechar as ruas, ou seja, toda a gente pode levar o carro. «Quer-se dizer», é dia europeu sem carros mas com carros, o que marca uma nova era no substrato ecológico de todo o europeu que se preze. Celebra-se qualquer coisa que soe bem, mas não se pratica porque não dá muito jeito. Mal comparado, é assim uma espécie de estarmos de dieta mas mandarmos vir um cozido porque estamos cheios de fome.

Francisco Ferreira, da Quercus, com aquele ar ecológico, verde e saudável e de correcção a régua e esquadro, Deus lhe perdoe, não se eximiu também de comunicar aos cidadãos que isto dos carros é uma chatice. É o CO2, é o stress é aquela lista enorme de malfeitorias dos carros. Portanto, vou-me meter no carro e vou para Lisboa celebrar o «dia europeu sem carros» e pensar que é por estas e por outras que pouca gente liga já às patetices em uso corrente.

E.T. Podemos levar os carros mas não escapamos a uma série de pérolas. Ainda agora ali está no «Bom dia Portugal» um senhor bem «apessoado» com uma daquelas gravatas instituídas e aprovadas como adorno nacional, entenda-se lisas e de cor única, do Montijo, a anunciar actividades durante o dia, como demonstração de carros a pedais (eu seja ceguinho), insufláveis (não consegui perceber bem o que era aquilo ou para que serviam) e apelos ao uso das ciclovias, das bicicletas e anunciando que estes dias sem carros têm um grande impacto no ambiente e na mobilidade inteligente, seja o que for que a «mobilidade inteligente» signifique. O que esta gente arranja é que vou sentar-me no carro, meto a primeira e vou sentir-me móvel… mas profundamente estúpido. Ah! Esperem…estão para ali a dizer que esta madrugada houve «skates» no túnel do Marquês, também. E está ali uma senhora com um «skate» na mão dizendo, em directo, que passou uma noite muito engraçada e muito dinâmica (SIC). Mudam-se os tempos, mudam-se os conceitos de uma noite engraçada e dinâmica.

Que Deus nos cubra de bençãos.

.

Etiquetas: ,

11 Comments:

At 5:17 da tarde, Blogger Luísa disse...

Patético, Nelson, e, se calhar, um bocadinho pateta também... ;-)

 
At 5:55 da tarde, Blogger papoila disse...

Nem me apercebi que era dia de deixar o carro em casa mas por acaso foi mesmo onde o deixei porque as voltas que tinha para dar faziam-se melhor a pé, talvez seja isto um exemplo de mobilidade inteligente!!!
:)))

PS.vai-me visitar e conhecer o pequeno estudante que ouviu a ministra :))))

 
At 9:27 da tarde, Blogger papoila disse...

Nelson, não é uma ordem, mas um gosto! :)
Gostava mesmo que visses o video, pf vai ao Google e escreve:
"criança faz paródia à ministra da educação", penso que vais gostar!!!!

 
At 9:37 da tarde, Blogger ana disse...

só não gostei que tivesses usado a querida ovelha choné para iustrar este post. Adoro estes desenhos animados

 
At 12:03 da manhã, Blogger Espumante disse...

Luísa
Escrever aquele apontamento (o post) em simultâneo com a notícia da coisa, que ia dando no noticiário matinal da RTP foi verdadeiramente... patético :))))

 
At 12:05 da manhã, Blogger Espumante disse...

papoila

Fui lá ver mas o link não está operacional. E que estava a brincar, com aquela da voz de comendo, papoila :)))

 
At 12:07 da manhã, Blogger Espumante disse...

Ana

Mas não somos todos um rebanho de ovelhas choné, Ana? :))) Falando de ovelhas, tens acompanhado a novela do CM sobre o Jaime Ovelha, violador de galinhas (parte I) e violador de um burro (Parte II, hoje?)
Ovelhas é o que está a dar :))))

 
At 12:15 da manhã, Blogger Dulce Braga disse...

Colabora Espumante...larga a mão de ser do contra!:))) Já imaginaste a emoção de ir de skate de Cascais ate Lisboa e de quebra ainda ganhas um selo de politica e ecologicamente correto!:)))*

 
At 12:43 da manhã, Blogger Li de Queiroz disse...

Meu bom Nelson, meu longínquo (no tempo e no espaço!:)amigo:

Pois, "ele" há dias assim!

Espero ansiosamente pelo "dia nacional sem Sócrates e quejandos", mas mesmo, mesminho, sem os ditos cujos.
É que isto de CO2, de stress, de engarrafamentos... são cousas de somenos importância para o decorrer harmonioso do nosso dia a dia (e noite a noite, está bom de ver)e, sobretudo (IMPORTANTÌSSIMO!),para a felicidade a que todo o ser humano legitimamente aspira.

Repara:

O Socas e quejandos têm muito mais CO2, provocam muito mais stress, problemas gastrointestinais diários - com náuseas, vómitos, disenterias e tudo a que se tem direito nestas coisas -, abalam-nos o sistema emocional (e lá vêm as depressões, esgotamentos, acessos de raiva, esquizofrenias colectivas, fobias várias, pesadelos...), dão-nos cabo do corpinho desde a mona ao dedo do pé, tanto por dentro como por fora. É verdade, nao há entranha, não há poro que não se ressinta de semelhante agressão. Em resumo, são perigosíssimos para a saúde!

O que são uns milhares de carritos comparados com esta triste realidade? NADA, meu bom Nelson, NADA!

Por isso, fazes muito bem: vai de carro, volta de carro, vive no carro, liga o motor do carro em qualquer espaço fechado...é sempre muito menos pernicioso.


Agora, se resolverem (neste país, tudo é possível, meu bom Nelson, tudo é possível!) instituir o "dia nacional do BURRO", isso sim, é de temer. Porque se resolvem vir todos para a rua - então para os lados de S. Bento, nem te falo...- o país não "auguenta" dessa "gravidez" e...PUM: "ARREBENTA"!

E, BOLAS, NÃO É "PARA ME GABAR", MAS NÃO QUERIA IR DE ARRASTO COM A MULTIDÃO, ASSIM INOCENTINHA COMO ESTOU.

NEM QUE TU FOSSES!

Poses Scriptumeses -
Por outro lado (há sempre o reverso da moeda), no "dia nacional SEM burros", o nosso portugalito corre sérios riscos de se transformar num "país-fantasma", completamente deserto, e lá estaremos os dois (bom... e mais uns quantos, mas SEMPRE poucos!) a tomar um café nas vomvas! Isto...se houver quem nos sirva o dito, caso em que nem café nos restará.

HÉLAS!


"PortantoS", VIVA o "dia nacional sem carros com carros"!

Veijos velos e vrilhantes, claro!

 
At 9:38 da manhã, Blogger pvnam disse...

Urgente: APELO AO SEPARATISMO

--->>> Ficar à mercê da bandalheira é meio caminho andado para a extinção: 'n' civilizações já se extinguiram...
--->>> Ficar à mercê de pessoal (vulgo a maioria dos europeus) que não considerou a constituição duma SOCIEDADE SUSTENTÁVEL (média de 2.1 filhos por mulher) uma prioridade, é meio caminho andado para a extinção...
Resumindo e concluindo: Antes que seja tarde demais, há que mobilizar aquela minoria de europeus que possui disponibilidade emocional para abraçar um projecto de Luta pela Sobrevivência... e... SEPARATISMO-50-50!!!...

NOTA:
---> Sim, quem quiser ficar à mercê do pessoal (africanos, islâmicos, etc) que anda numa corrida demográfica pelo controlo de novos territórios... QUE FAÇA BOM PROVEITO: tchau!....; todavia, pelo legítimo Direito à diferença:
- TODOS DIFERENTES!!! TODOS IGUAIS!!!... Isto é, todos os Povos Nativos do Planeta Terra [inclusive os de 'baixo rendimento demográfico' (reprodutivo)...] devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no Planeta!!!

 
At 9:33 da manhã, Blogger Espumante disse...

Li de Queiroz

Estou a correr, mas não quero deixar de registar o teu desejo... tu sabes como me preocupam os teus desejos ... o de haver um dia nacional sem burros. Mas a correria é táánnnta qu só pudi (pudi???) ler a tua pose escript... scrép... isso, mas tu num me bais lebar a mal pruquieu prometo que da próxima (hummmm!!!!) te respondo cum mais tempo e bagar :)))
Veijos e zurros (afinal, os vurros inda pruaí andem!...) vrilhantes

Nelsõe

Qué feito da prima Nááánnnnda? Ai que eu queria tááánnnto tomar um "Vuondi" cum ela...

 

Enviar um comentário

<< Home