terça-feira, setembro 21, 2010

Fall


[3905]

Na linguagem botânica são chamadas de folhas caducas. Na linguagem da vida são chamadas de velhas, em final de ciclo e, por isso, engelham, definham e caem. São o anúncio do Outono, a estação que começa hoje, o tempo de muitos poetas que lhe conseguem erigir verdadeiros hinos de beleza e significado. Em música, em literatura, no cinema e outras formas de cultura, o Outono ocupa um lugar especial na sensibilidade dos seus autores.

Por mim, que não sou poeta, limito-me a assinalar o início da mais bela de todas as estações do ano. Como aliás o faço todos os anos. É uma época de nostalgias, de alguma forma de recolhimento, de contemplação da indizível beleza gerada pelas cores na terra e no céus, de retiro espiritual, de reconhecimento de um final de ciclo consubstanciado no simbolismo das folhas que caem das árvores para, depois do extraordinário espectáculo de cor que nos proporcionam como último legado em vida, se submeterem ao destino inexorável da sua morte. Mesmo assim, prestando-se à inestimável dádiva de contribuir para a fertilização orgânica do seu leito de morte, ajudando à formação de outras folhas como elas. Porque a vida continua, os ciclos são isso mesmo, são períodos de uma vida que não pára e que é feita de muitas folhas que todos os anos caem para dar lugar a outras que irão nascer, iniciando um novo ciclo.

Há quem não repare, mas também há quem se sensibilize especialmente pela demarcação bem clara das quatros estações do ano. Neste último caso, hoje será um dia especial. Mesmo que a geografia possa contribuir para que o dia se arme em travesso e tente passar despercebido. Mas não passa…

.

Etiquetas: , ,

6 Comments:

At 10:17 da tarde, Blogger José Doutel Coroado disse...

Caro Espumante,
beíssimo texto... um autêntico hino ao Outono...
abs

ps: este ano o Outono começa a 23 de Setembro às 03:09 (hora e data UTC)

 
At 11:33 da manhã, Blogger Espumante disse...

José Doutel Coroado

Obrigado pela gentileza. E pela correcção, já agora.

 
At 12:22 da manhã, Blogger Dulce Braga disse...

Espumante,
e que mais é isto senão poesia?
*

 
At 7:26 da manhã, Blogger Espumante disse...

Dulce

Com boa vontade... será. E viste como o dia não passou despercebido? :)))
*

 
At 2:52 da tarde, Blogger Lurdes disse...

Vim aqui de propósito porque sabia que iria ler 'poesia outonal'. Parece que este ano ele nos trocou as voltas e só chegou esta madrugada. E por aqui, fez questão de mostrar que chegou.
Confesso que o outono tem qualquer coisas de especial... e eu vou andar de máquina em punho a ver se o fotografo em momentos de beleza que só ele permite.

Beijinhos

 
At 9:26 da manhã, Blogger Espumante disse...

Lurdes

O carinho e a gentileza habituais da Lurdes :)))) Eu não sou poeta, apenas tenho uma especial predilecção pelo Outono. Por muitas razões. Quem acompanha este blogue há uns anos, percebe-o melhor :))
Beijinho

 

Enviar um comentário

<< Home