segunda-feira, setembro 27, 2010

Mutante?


[3912]

Os dias estão mais pequenos e começamos mesmo a acordar ainda de noite. Os dias continuam a ter vinte e quatro horas (lá diz Isabel Alçada) mas todas as manhãs se nota que as horas escuras vão aumentando, empurrando o brilho do sol para a horas que restam dos dias.

Sempre gostei do frio, neblinas e crepúsculo temporão. Este ano, curiosamente, sinto alguma nostalgia por reparar que os dias, também eles, são apequenados pelos ciclos da vida e se rendem, sem opção, à noite escura. Não que noutros anos eu não desse por isso. Mas este Verão foi particularmente cálido, brilhante, nítido e gostoso de se fruir. E é uma pena vê-lo partir, apesar de, como disse, eu gostar dos frios, das neblinas, do crepúsculo temporão…

.

Etiquetas: ,

8 Comments:

At 10:13 da tarde, Blogger Dulce Braga disse...

...e noutro ciclo, a noite escura se renderá à claridade dos dias...e outros verões virão, com seres fortalecidos pela reclusão imposta pelo breu...*

 
At 8:16 da manhã, Blogger Espumante disse...

Dulce

Com o brilho do comentário quase que dá para fantasiar um post escrito a meias um dia destes :))))
*

 
At 10:14 da manhã, Anonymous IL disse...

O Verão não esteve cálido coisa nenhuma. Esteve uma fornalha e cheio de fogos :D

 
At 3:41 da tarde, Blogger papoila disse...

Sempre escolhi fazer as férias em Setembro, dias sem vento, neblina matinal, calor qb...enfim: O PARAÍSO!!
Este ano apesar das manhãs estarem lindas e as tardes muito amenas já não sinto o VERÃO....estou perplexa!
:))))

 
At 4:53 da tarde, Blogger Espumante disse...

IL

Olha se fosses uma mulher exagerada... o que não dirias do "estio" :))))

 
At 4:54 da tarde, Blogger Espumante disse...

papoila

Mas perplexa porquê, papoila? Estamos em pleno Outono já...

 
At 5:16 da tarde, Blogger Luísa disse...

Este ano, a entrada do Outono fez-se notar. A mim, pareceu-me que sim. E, coisa estranha – tanto mais estranha, aliás, quanto detesto a fornalha estival – senti a mesma nostalgia, Nelson. Ou talvez seja antes uma insegurança, um receio indefinido, associado ao momento depressivo que vivemos… :-S

 
At 9:10 da tarde, Blogger Espumante disse...

Luísa

Foi nítida a entrada do Outono, eu reparei nisso também.E concordo com a teoria do sentimento nostálgico perante a insegurança e o momento depressivo que vivemos. Se bem que, tenho de honestamente confessar, a reflexão do meu post apontasse noutro sentido. Mas não poderia concordar mais consigo.
Já agora. Com o aumento da humidade relativa própria da estação vai ser um pouco mais difícil descartar o cabeleireiro ...mas entendo os seus argumentos :))

 

Enviar um comentário

<< Home