sexta-feira, fevereiro 15, 2013

Pedir facturas


[4857]

Ora até que enfim. Aqui está um exemplo dum repórter com imaginação (ver o vídeo). Um pulinho à Assembleia da República e perguntar a alguns deputados se pedem factura.

Há respostas curiosas, desde a deputada do PSD que diz que não, porque são só €0,20. Ao deputado do PS que diz que tem ouvisto qualquer coisa mas não sabe se a lei está em vigor. O impoluto deputado do CDS diz que pede SEMPRE factura e Honório Novo, do PCP, dispara de imediato: - O senhor tem identificação? É da Autoridade Tributária?

A coisa acaba com um comício de Honório Novo (os comunistas aproveitam qualquer circunstância para fazer um comício. Se os apanharmos num urinol público eles «comiciam» no acto da micção, que é um acto político como outro qualquer). No «comício» da reportagem em apreço, palavras e expressões como «maquiavelismo», «areia para os olhos» e correlativos, emolduradas numa fácies adequada a quem se fartou de cruzar, no caminho para a Assembleia,  com amigos a cada esquina, ouvindo uma data de manhãs a cantar a gaivota a voar ou o Zeca Afonso a esquartejar latifundiários, ganham o cotejo habitual nos comunistas e o remate é com a saída de FJV, já por demais glosada e conhecida. Só não vi Bloquistas, provavelmente a estudar uma forma de desobediência civil. Com o que, no caso vertente e com muita surpresa, eu incondicionalmente concordo. Ou isso ou a solução do FJV.
.

Etiquetas:

1 Comments:

At 12:48 da tarde, Blogger Da Serra disse...

Muito bem visto.
Parabéns.

 

Enviar um comentário

<< Home