sexta-feira, janeiro 27, 2012

E andou esta rapaziada cerca de 15 anos a «desenvolver» o país, para agora vir este governo e estragar tudo...

[4530]

Chega a ser grotesco ouvir personalidades do Partido Socialista, mormente as que estiveram bem ligadas à personagem de má memória que foi Sócrates, exercer críticas capciosas sobre a actualidade política nacional. Um exemplo? António Costa, na Quadratura do Círculo (onde, de resto, Pacheco Pereira se deixa arrastar também pelos seus ímpetos de reviralho intestino para produzir comentários que deixam muito a desejar, pela sua parcialidade) e vários outros que, adrede, se excitam imenso criticando a actual executivo, sobretudo nas suas vertentes de política económica.

Só um mal intencionado, ou distraído, pensaria que eu acho que ao PS estaria vedado o exercício da análise livre sobre todos os temas da nossa governação. Mas quando oiço socialistas criticar as políticas económicas do governo, depois do molho de bróculos em que nos meteram, enquanto governo, por incúria, incompetência, conúbio, proselitismo, interesse, corrupção e mau carácter, dá-me sinceramente vontade de atirar com uma jarra ao televisor. No mínimo. Acho que esta rapaziada socialista se devia remeter a um período de nojo, pelo menos enquanto devermos dinheiro ao FMI.

Outros há, ainda, mais modernaços, que se divertem imenso na blogosfera e no Facebook. A imagem acima, por exemplo, é uma de várias com que João Soares se entretém a criticar. Tiradas populistas e patéticas como esta servem de pano de fundo ao exercício crítico de João Soares. Para quem nos arrastou para este lodaçal vir agora com estes jogos florais, é preciso, como uma vez disse Freitas do Amaral, topete.
.

Etiquetas: ,

2 Comments:

At 11:13 da manhã, Blogger Pedro Barbosa Pinto disse...

"... enquando devermos dinheiro ao FMI" , que é como quem diz, per omnia saecula seculorum! :)

Relativamente ao João Soares, não sabemos se, quando publicou aquele cartaz estaria:

1- Com semblante preocupado e lágrima no canto do olho, como quem diz:"Ai, que lá se vai o papá!"

2 - Com semblante indiferente e a encolher os ombros, como quem diz: "O meu já está todo numa offshore!"

3- Com semblante alegre a rodopiar um cachecol arco-iris, como quem diz:"Primeiro eu, que fui o da ideia!"

 
At 10:53 da tarde, Anonymous portugal 100 a hora disse...

Interessante. Falo de temas semelhantes.

 

Publicar um comentário

<< Home