quinta-feira, dezembro 31, 2009

Bater no fundo


[3559]

O juiz de instrução processo «Face Oculta» entende que as escutas de conversas travadas entre Sócrates e Armando Vara contêm matéria criminal. Procede de acordo, pelos canais próprios. Após as «mirabolâncias» conhecidas, o Presidente do Supremo manda queimar a prova e acusa o magistrado de Aveiro de ter feito mal o seu papel. Este, de imediato, afirma-se disponível para fornecer, através do Conselho Superior da Magistratura, todas as informações que permitam informar a opinião pública, de forma rigorosa, sobre o que se passou no processo ‘Face Oculta’ relativamente às escutas que envolvem o primeiro-ministro, bem como se estas já foram destruídas.

Isto cheira a quê?
.

Etiquetas: ,

3 Comments:

At 1:44 da tarde, Anonymous António de Almeida disse...

Um 2010 cheio de sucesso.

 
At 2:39 da manhã, Anonymous Anónimo disse...

Ambos (os dois) estão a proteger o PM, por alma de quem é que ainda não se sabe, mas falta pouco...

 
At 11:07 da manhã, Blogger Espumante disse...

António de Almeida

Obrigado, um grande abraço para o António, também e que tudo lhe corra pelo melhor. E esperemos que este país carrile minimamente para um trilho de decência e progresso...
Bom Ano e felicidades para o "Direito de Opinião"

 

Enviar um comentário

<< Home