quinta-feira, novembro 06, 2008

Milú

[2757]

Portugal também teve namoradinhas. Agora, é que nem por isso. Mas teve. Tinha. Eu era um miúdo mas recordo-me bem da languidez e expressão reverencial perante uma das, ao que parece, mais bonitas mulheres portuguesas – Milú. Mesmo o meu pai, homem de apurado sentido de família, mulher, filhos, papagaio, histórias, aventuras, passeios e família, muita família, deixava escapar um indiscretíssimo brilho nos olhos sempre que se falava da Milú. Ocorre-me outros nomes da minha infância como a Maria de Lurdes Resende, a Maria José Valério, Maria de Fátima Bravo, Maria Clara e alguns outros, mas quando se ouvia falar em Milú era como se uma almofada de silêncio e solene recolhimento caísse sobre os mais velhos. E eu, miúdo, lá ia entendendo que o fascínio não tem idade. E que a noção de winners e loosers, mais tarde emulado nos Estados Unidos, fazia a sua própria escola, afinal, em todos os países do mundo, como se pode ver neste vídeo em que a menina bonita, de viva voz e muita graça estilhaça o patinho feio cheio de plumas e voz ridícula, tudo no meio da gritaria e arruaça dos presentes.

Milú faleceu ontem, em Cascais. Fez escola e era, dizem, muito bonita. Não conheci ninguém que dissesse o contrário.



.

Etiquetas: ,

2 Comments:

At 6:22 da manhã, Blogger Lucas Santana disse...

Meu pai falou sobre ela ainda hoje. Também me falou da sua beleza.

Belo texto.

 
At 10:04 da manhã, Blogger espumante disse...

lucas santana

Fico sempre contente quando vejo que alguém lá de bem longe se digna ler este blog.
Uma braço e sim, já o meu pai dizia também que esta mulher era muito bonita.

 

Enviar um comentário

<< Home