terça-feira, outubro 28, 2008

Eu acho que...

Para quando um livro com a foto da mulher do sargento?


[2141]

Hoje é o julgamento da mulher que juntamente com o marido e que, com ele, constitui aquilo a que a comunicação social e “especialistas” de serviço chamaram de “pais afectivos”, sonegou a entrega de uma criança ao pai que, logo que viu confirmada a paternidade, se prestou a cuidar da filha. Penso que já lá vão mais de cinco anos em que o casal Lagarto passou a artista principal, levado ao colo pela onda emotiva de uma nação valente que acha que o pai é um bandalho, quer é dinheiro e que acha que os superiores interesses da criança devem ser respeitados.

Não sei bem porque é que a defesa dos “superiores interesses da criança” passa pela atitude continuada do casal de acolhimento de desrespeito a decisões do tribunal. Quanto ao resto, entenda-se a onda de gente entendida que se entretém, a “achar” o que deve ser feito, não me surpreende. É o costume. Condenável é ter-se permitido que tenham passado mais de cinco anos sem que a ordem do tribunal tivesse sido cumprida: A entrega imediata da Esmeralda ao pai.

Nota: O “acto” de hoje nas notícias matinais consiste no sargento a assinar um cheque a favor do pai, rodeado de gente e a dizer que espera que o pai o deposite à ordem da menina.

.

Etiquetas: ,

9 Comments:

At 9:57 da manhã, Blogger rita disse...

pois deve ser verdade!o pai vai é ficar com o dinheiro para ele se ninguem controlar a situação. mas tb n pode ser o advogado do pai.

 
At 12:23 da tarde, Anonymous Anónimo disse...

arrancar a menina aos pais afectivos será um acto de grande irresponsabilidade

 
At 4:41 da tarde, Blogger António de Almeida disse...

-Uma sentença judicial sem estar cumprida há 5 anos representa a falência da Justiça em Portugal. Deixar a menina com o casal Lagarto será enviar um sinal à sociedade de que o crime compensa. Intolerável num estado de Direito.

 
At 5:12 da tarde, Anonymous Anónimo disse...

Concordo com o comentário anterior. É a verdeira falência da justiça.

 
At 8:08 da manhã, Blogger espumante disse...

rita
está dito!

 
At 8:09 da manhã, Blogger espumante disse...

anónimo
Não arranquemos, pois...

 
At 8:10 da manhã, Blogger espumante disse...

antónio de almeida

Intolerável e incompreensível. Como é que se chega a este ponto?

 
At 11:05 da tarde, Blogger ana v. disse...

Completamente de acordo, caro vizinho. Não só pela falência da justiça como pelo intolerável julgamento mediático deste caso, que nos transformou a todos em Salomões de meia tigela...

 
At 8:09 da manhã, Blogger espumante disse...

ana v.

Acho este caso um perfeito exemplo da nossa "justiça"...

 

Enviar um comentário

<< Home