quinta-feira, dezembro 23, 2004

A Mentira Sincera



Dei comigo ainda agora a ouvir “isto”...


Você foi o maior dos meus casos;
De todos os abraços, o que eu nunca esqueci.
Você foi, dos amores que eu tive,
O mais complicado
E o mais simples para mim.
Você foi o maior dos meus erros
A mais estranha história que alguém já escreveu!
E é por essas e outras que a minha saudade
Faz lembrar de tudo outra vez.
Você foi a mentira sincera
Brincadeira mais séria
Que me aconteceu,
Você foi o caso mais antigo
O amor mais amigo
Que me apareceu!
Das lembranças que eu trago na vida
Você é a saudade que eu gosto de ter,
Só assim, sinto você bem perto de mim
Outra vez!
Esqueci de tentar te esquecer;
Resolvi te querer por querer,
Decidi te lembrar tantas vezes
Eu tenho a vontade sem nada a perder!
Você foi toda a felicidade
Você foi a maldade
Que só me fez bem
Você foi o melhor dos meus planos
E o melhor dos enganos
Que eu pude fazer
Das lembranças que eu trago na vida,
Você é a saudade que eu gosto de ter!
Só assim sinto você, bem perto de mim,
Outra vez...


Gal Costa

(como é que com palavras tão simples os brasileiros conseguem dizer coisas assim...)

7 Comments:

At 1:22 da manhã, Blogger Blogger disse...

Apetecia-me dizer qualquer coisa sobre mentiras sinceras mas não me ocorre nada sobre contradições ; )

 
At 10:05 da manhã, Blogger Madalena disse...

Lindíssimo!
Há temas que fazem parte da nossa vida e não nos cansamos de os ouvir. As letras parecem fazer sempre mais e mais sentido.
Um beijinho para ti que o Natal seja a confirmação dos bons sentimentos da humanidade... eu sei que de um modo geral não será. Mas, pelo menos há um recanto em todos os corações em que isso pode ser verdade!

 
At 10:59 da manhã, Blogger Passada disse...

contradizes sim os engenheiros que conheço!

 
At 11:59 da manhã, Blogger Nelson Reprezas disse...

Res de Res
Fico a aguardar a "ocorrência", porque quando as coisas ocorrem à Res, ela diz coisas bonitas. E se forem mentiras, não faz mal. Diga na mesma :)Um bejinho de Natal outta vez.

 
At 12:02 da tarde, Blogger Nelson Reprezas disse...

Madalena
Sempre me fascinou a facilidade com que no Brasil se fala simples e bonito. Não é só a apregoada "sonoridade". É, efectivamente, a forma simples como eles falam. E como para mim a simplicidade é uma expressão de verdade, tenho pelo brasileirês o "maió cárinho"!... :))
Um Natal cheio de coisas boas para ti.

 
At 12:06 da tarde, Blogger Nelson Reprezas disse...

mmicr
Essa dos engenheiros tem a ver comigo ??? :))) e cobtradigo o quê? Será que a água do Umbelúzi te anda a gerar formas capciosas de análise de poesia? Ainda me haverás de explicar essa dos engenheiros . Um beijão para ti minha fllha e que tenhas uma consoada boa (não te esqueças do ar condicionado no máximo) :)))) e envolve aí o pessoal com um grande abraço.

 
At 3:51 da tarde, Blogger Passada disse...

é que tu és engenheiro e eu acho que devias ter sido o pai natal. é que dás tantas coisas boas. eu bebo água do luso mesmo. :)

 

Publicar um comentário

<< Home