segunda-feira, outubro 25, 2010

Tudo bons rapazes


[3944]

Os últimos dias têm mostrado Sócrates naquilo em que ele acha que é bom. Falar aos portugueses como se todos fossem um rancho de pacóvios. Ele grita, ele gesticula, seja para continuar a apregoar o orçamento como se fosse um bálsamo para as costas, seja para anunciar os negócios mais ou menos improváveis com Chávez, como um barco rejeitado pelo antigo cliente porque, aparentemente, não reunia as condições mínimas de segurança, mais uns milhares daquela brincadeira chamada Magalhães, hoje por hoje já quase inexistentes nas escolas e que custaram milhões ao erário público, umas postas de atum e parece que umas casas pré-fabricadas. Chávez não confirmou os detalhes mas assegurou que vinha dar as duas mãos a Portugal, que a União Soviética ainda lá está e referiu um herói colombiano, cujo nome me escapa e que, segundo Chávez, para ele era sempre à frente e nunca atrás. Não sei bem a que propósito vinha esta do sempre à frente e nunca atrás mas que Chávez o disse, disse. Eu até que já desconfiava depois de ter assistido a esta cena que, na altura, me impressionou bastante.

Estas cenas são depressivas. Ver Chávez chegar ao volante duma carrinha Mercedes a Viana do Castelo e a buzinar como um adolescente antes de desembrulhar as declarações acima e ter passado o fim der semana a ouvir Sócrates naquele tom de Vilar de Massada (o corrector dá erro, será Maçada?) a debitar vacuidades em tom de comício fazem sonhar com o dia em que nos veremos livres desta tralha saltitante que anda por aí em desmandos vai para um ror de anos. O problema é que parece que 35% do eleitorado não concorda comigo e quer mais do mesmo. Será, provavelmente a nossa sina. Um governo socialista e Pinto da Costa a ganhar campeonatos contra os Bines Ladens do futebol (última tirada do presidente dos dragões) poderão ser ainda, por muitos anos e bons, a nossa imagem de marca. Pelo menos enquanto o resto da Europa tiver paciência para nos aturar. E houver dinheiro (dos outros) para gastos.

.

Etiquetas: , ,

2 Comments:

At 7:35 da manhã, Blogger Pedro Barbosa Pinto disse...

O consolo que me resta é ter a certeza que no dia, porque esse dia tarda mas chegará, em que Sócrates caír do poleiro, desses 35% (eu diria 70%) do eleitorado que quer mais do mesmo, não haverá um único que não queira então "molhar a sopa" no vitupério (porque a democracia não permite outros tratos) ao desgraçado.

"... Oh!, o povo!, a canalha de todos os tempos e costumes!" (Camilo, O Judeu II)

 
At 5:25 da manhã, Blogger Espumante disse...

Pedro Barbosa Pinto

Vai ser como diz, de certeza mas isso é imagem de marca do bom povo português :)))

 

Enviar um comentário

<< Home