sábado, janeiro 20, 2007

Desvios de ortodoxia ( !!! )


A mosca na sopa do Daniel de Oliveira

Clicar na foto para ver bem a mosca

[1493]

A
Daniel de Oliveira dever-se-ia exigir mais respeito pela inteligência das pessoas. Por exemplo, não alinhando com ele em campanhas políticas mesmo quando, pontualmente, se partilha a mesma opinião.

É que não consigo esquecer-me da célebre
mosca na sopa do defunto Barnabé, como exemplo das “costuras” de Daniel de Oliveira. O mesmo que vem agora criticar os desvios de ortodoxia de convertidos.

Por estas e por outras (leia-se também o
sim sim sim sim sim sim sim da fernanda câncio) é que eu acho que a campanha para o referendo sobre o aborto se tornou numa feira de vaidades, um exemplo vivo de parolice nacional e terá apenas a virtude de mostrar como não se deve brincar com assuntos que deveriam merecer mais respeito e reflexão.

Leitura complementar:
Os arrastados e a corrente Bloquista - de André Azevedo Alves.

5 Comments:

At 12:06 da tarde, Blogger Rui disse...

Eu já faço orelhas moucas a este tipo de discurso há algum tempo. Tenho a minha opinião fundamentada que faz sentido para mim e irei votar de acordo com o que eu acredito. Acho que há muito extremismo de ambos os lados.

 
At 12:06 da tarde, Blogger Rui disse...

(um abraço, Espumante - sou o rui que se sentou ao teu lado no lanche em Dezembro).

 
At 12:36 da tarde, Blogger espumante disse...

Rui
Gosto em ver-te por aqui e lembro-me perfeitamente. Aliás, não seria difícil por aí além, dado o escasso número de representantes do androceu no referido lanche :)
Um abraço

 
At 3:57 da tarde, Blogger Luna disse...

Querido Espumante,
o que tu não consegues entender - visto teres uma visão fria sobre o assunto - é que este assunto gere todo este calor na sua discussão. Eu compreendo. Sou normalmente uma pessoa calma e racional, e neste assunto passo-me completamente dos carretos. Irrita-me de tal maneira que fico a ponto de arranjar uma úlcera. E acho que com a Fernanda Câncio se passa exactamente o mesmo. É mais forte que nós.
Enfim, não posso falar por ela ou pelos outros, mas posso por mim, e não estou interessada em ganhar qualquer protagonismo. Beijinho

 
At 4:30 da tarde, Blogger espumante disse...

Luna
Eu não tenho uma visão fria sobre o assunto, ao contrário do que dizes. Reajo até com demasiada fervura a extremos, tanto me impressiona ouvir um padre berrar que me excomunga se eu votar sim, como quando tenho de ouvir ou ler os dislates que oiço ou leio sobre aqueles que votam não.
O mote do meu pequeno post não ia no sentido de defender o sim ou o não (não posso, aliás fazê-lo pois tenho profundas dúvidas sobre esta matéria e olha que é a primeira vez que me refiro a isto aqui na blogos) mas mais nas piruetas à la Daniel de Oliveira que chegou a fazer posts como aquele que ilustrei com o prato de sopa e agora se permite criticar os que criticam que pessoas de diferente espectro político se juntem a ele na cruzada elo sim (desvios de ordodoxia, diz ele...). Ou, ainda, pela forma "proto-na minha barriga mando eu" com que a fernanda câncio se entretém e diverte a escrever posts sobre a questão.
De resto, até entendo a tua reacção eruptiva sobre o problema do aborto. Tanto quanto entendo as mnhas dúvidas, eu que tive filhos e abortos ao longo da vida...
Repito, o post era dirigido a atitudes como a do Daniel Oliveira. Aliás, não estou sozinho nesta crítica. Há muita gente que está. E que o declara inequivocamente, aqui na blogosfera. Ou seja, mesmo que eu votasse 1000 vezes "sim", como a fernanda, eu seria incapaz de alinhar numa frente comum com o Daniel Oliveira. Fosse ela qual fosse. Foi só isso.
Beijinho para ti

 

Enviar um comentário

<< Home