quinta-feira, dezembro 30, 2004

Feliz Ano Novo



/>
align="justify">
Como já sou grande para pôr o sapatinho na chaminé, costumo transferir os desejos de Natal para alguns votos de melhoria ambiental dos meus pontos de vista pessoal. Assim, aqui listo as coisas que eu gostaria que acontecessem, ou não acontecessem, em 2005. Sem cronologia, prioridades nem ordenamento alfabético, assim "à medida que me for lembrando".

1) Que os meus amigos continuem a merecer-me e eu a merecê-los, na expressão duma amizade sincera e leal, bem como lhes não falte a saúde e melhorem os que dela vão precisando;

2) Que nada nem ninguém ensombre um desenvolvimento normal da vida dos que amo;

3) Que o PS ganhe depressa as eleições, que tenha uma maioria absoluta muito absoluta que lhes permita fazer as asneiras mais depressa, para termos eleições outra vez, preferencialmente após um período de reapetrechamento e reorganização por parte de quem possa conseguir pôr ordem na tal choldra e consiga criar nas pessoas uma consciencialização política mais eficaz e desapaixonada e o sentido cívico que nos falta. E já que estou com a mão na massa…

4) Que a Leonor Coutinho arranje um namorado sem carta;

5) Que alguém explique a João Cravinho esta coisa das SCUT e lhe diga que a política e o interesse dos cidadãos não se compadecem com ressabiamentos nem problemas mal resolvidos de pequenino;

6) Que a Maria de Belém não faça beicinho e lhe arrangem outra vez um Ministério qualquer de Igualdade;

7) Que Sócrates case e tenha um filho… ou dois, que eles se dêem bem com os irmãos e passemos a ter um primeiro ministro com família e isso…

8) Que o Jorge Coelho não vá cantar o Only You outra vez e aprenda a conjugar o verbo Haver;

9) Que não caiam pontes nem viadutos e que desembaralhem de vez aquela alhada que o PS arranjou lá com o metro do Terreiro do Paço;

10) Que os blogues continuem bem de saúde, que eu continue a deliciar-me com alguns deles e consiga gerir (ou aumentar) o meu capital de paciência para outros (eu sei que ninguém me obriga a lê-los, mas eu tenho esta mania idiota de ler o que gosto e o que não gosto, que me lembre só consegui descontinuar a leitura dos artigos de Mário Soares);

11) Que os escritores interventivos e lutadores de causas não sejam extremados quando morrem, cantados à exaustão e considerados irrepetíveis, sobretudo se forem americanos, só porque disseram mal de Bush, acharam que o Iraque e o Afeganistão são atentados às liberdades e são dados à cultura europeia, leram Joyce e Becket e acharam que a sociedade americana é esquizóide e inculta, independentemente da sua qualidade literária;

12) Que o desemprego decresça em Portugal, por acção de políticas económicas e sustentáveis e não através de políticas proteccionistas, demagógigas e fatalmente condenadas a agravar a situação;

13) Que os jornalistas melhorem de nível. Da substãncia da intervenção à expressão oral e escrita;

14) Que, de uma vez por todas, eu deixe de ouvir na rádio ilecóptero, juniores com acentuação fonética no U, consígamos, desde logo, é assim, póssamos e correlativos;

15) Que uma fada qualquer corra com a varinha de condão os caciques profundos, parolos, insuportavelmente incultos e objectivamente responsáveis por muito do atraso que ainda hoje se verifica em Portugal;

16) Que acabem de vez com a treta do túnel do Marquês. Acabem-no ou fechem aquilo;

17) Que Lisboa se dispa de tapumes, gruas, andaimes, montes de areia, carros amontoados, betoneiras e contentores imensos cheios de imenso lixo…já agora, o país inteiro, transformado no maior estaleiro de que tenho memória e sem paralelo em nenhum dos países que conheço;

18) Que o meu país consiga dar um salto de vinte anos na forma e no conteúdo de fazer oposição, sem os tiques terceiro mundistas de uma esquerda obnóxia, obscena e ultrapassada, já sem paralelo na Europa…

19) Que não se arranje tricas com Scolari e o deixem ganharmos o Mundial de 2006… nem que tenhamos de pôr as bandeiras à varanda outra vez;

20) Que os processos do Apito Dourado e da Casa Pia sigam o seu rumo e a gajada seja condenada e que os inocentes saiam em liberdade;

21) Que os restaurantes da Estrela e da Lapa melhorem o sistema de exaustão e não continuem a fazer do Óleo Fula um desodorizante – entranhado na roupa até a mesma ir para a máquina.

22) Que o meu país continue a ter as mulheres mais bonitas do mundo, vestidas com gosto e com aquele não sei quê que só as portuguesas têm… (algumas não têm, mas eu hoje estou assim!)

23) Falando de mulheres… que aquelas com que me cruzo diariamente ao volante não sintam aquela vontade intestina de me provarem que guiam pelo menos tão bem como eu. Eu nem sou machista, até acho que elas guiam bem e não precisam de mo demonstrar;

24) Que o pessoal das comerciais com rede ao meio não faça do seu período de trabalho e do carro que conduzem um objecto diário de masturbação, ziguezagueando por Lisboa e olhando para mim com cara de tira-me essa merda da frente, ó marreco;

25) Que, finalmente, toda a gente de quem gosto e não gosto se reveja em 2005 em mais uma etapa de luta, mas também de reconhecimento pelo seu trabalho e pelo seu esforço.

Dada a acentuada crise criativa que se vai verificando aqui no Espumadamente, nada mais me ocorre a não ser este genuino voto para 2005. Podia fazer votos para a Saúde, Educação, Justiça e o menu do costume. Mas não creio que 2005 traga novidades neste domínio por razões complexas que têm mais a ver com pessoas do que com estratégias ou reformas. Talvez com o tempo…2005 será um ano em que não votarei…não consigo votar em Santa Lopes e rejeito liminarmente votar no PS. O que é que eu faço?

Uma chamada final para os blogues que me habitualmente me lêem. Que me lincaram ou não, mas que me lêem regularmente, o que é gratificante. Um Bom Ano para todos vocês e que mantenham a qualidade e o humor a que me habituaram. Tudo de bom.

8 Comments:

At 7:19 da tarde, Blogger Madalena disse...

Tá difícil, nos dias que correm, arrancar um sorriso a alguém. Mas tu conseguiste. Por isso te agradeço porque o sorriso de que falo vem de dentro.
Pessoalmente e em relação aos que amo os meus desejos e votos coincidem com os teus.
Politicamente tenho uma visão se calhar mais lírica, ou votos mais líricos: o que eu gostava mesmo é que os sehores da poítica deixassem de ser como são, deixassem de ser demagogos, arrogantes e oportunistas.
"Tenho um ideal e medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, sentir o grande vazio que isto deixa." É mais ou menos assim e é mias ou menos de Vinicius. Se não for, paciência! Faz sentido.
No meu ideal cabe tudo aquilo que tu disseste menos haver eleições depressa, para voltar a haver eleições depressa. Cabe também o civismo nas estradas e o bom português.
Quanto a blogs, cá estaremos.
Cá estarei a ler-te com prazer em 2005.
E se passar por ti uma mulher ao volante sem vontade nenhuma de te provar que guia pelo menos tão bem como tu, sou eu!
Um beijinho mais animado agora do que estava antes de ler o teu texto...

 
At 7:22 da tarde, Blogger Madalena disse...

Há sempre uma falha ortográfica...
Deseja-me também inteligência suficiente para aprender HTML, ou pelo menos que dê para aprender a decifrar o template do meu blog...

 
At 9:09 da tarde, Blogger espumante disse...

Madalena
Se ao sorriso que, aparentemente, te consegui arrancar "lá de dentro" juntares um sorriso "cá de fora" verás que vale apena sorrires. Quanto às nossas diferenças políticas - quero que saibas que mais do que políticas me iteressam as pessoas pelo seu rigor, honestidade e competência, coisas que não abundam nos fulanos que "tomam conta de nós", com o dinheiro que lhes damos. Só isso :)))
Já agora: Na caixa de comentários daquele meu post sobre Cape Town deixei lá mais umas dicas para quando lá fores. Não percas :))))

 
At 9:53 da tarde, Blogger abf disse...

Espumante: Bons desejos... ser idealista é saudável. É ter uma atitude "clean". Mas, de facto, alguns dos seus desejos para 2005 não terão forma de se cumprir...pelo menos a parte que tem a ver com 'crescimentos familiares'...enfim.

Madalena: É mesmo poítica...não vejo erro! Ou talvez, até poiética, porque 'política' é mesmo outra coisa, em que, num regime democrático 'eles' é que nos devem servir, a 'nós'.

Bom Ano!

 
At 10:22 da tarde, Blogger espumante disse...

ocidental-acidental
Um dos desejos que "se-me-passou" era que a sua viagem ao Porto fosse com o sol da manhã e não com a neblina do fim de tarde :))) espero mesmo que tenha conseguido arrancar uma descida do deus de um olimpo já muito visto :))

 
At 8:31 da tarde, Blogger Francisca disse...

Mesmo com o coincidente e desnecessário eleven, uma grande passagem de ano e tudo em dobro de bom que desejou:)

 
At 1:22 da tarde, Blogger espumante disse...

Francisca

Eu amo o GF “mai-la” sua tripulação (incluindo o under-score que o Clix, fazendo birra, não aceita....). E não era agora um eleven qualquer que me ia fazer alterar este estimável afecto, mesmo que coincidente e desnecessariamente posto em causa. Beijinhos e espero que tenha passado um excelente reveillon. Tudo de bom para 2005. :)

 
At 12:23 da manhã, Anonymous Anónimo disse...

Hi there!
I would like to burn a theme at this forum. There is such a thing, called HYIP, or High Yield Investment Program. It reminds of financial piramyde, but in rare cases one may happen to meet a company that really pays up to 2% daily not on invested money, but from real profits.

For quite a long time, I make money with the help of these programs.
I'm with no money problems now, but there are heights that must be conquered . I get now up to 2G a day , and I started with funny 500 bucks.
Right now, I managed to catch a guaranteed variant to make a sharp rise . Turn to my blog to get additional info.

http://theinvestblog.com [url=http://theinvestblog.com]Online Investment Blog[/url]

 

Enviar um comentário

<< Home