quarta-feira, dezembro 15, 2004

Começa... outra vez!



Duas de Sócrates:

1. “...Santana e Portas não fizeram um casamento. É meramente uma união de facto...”. Por outras palavras, nada de confusões, aquilo não é de papel passado, é ilegítimo, conveniente e, provavelmente, inconsequente. Será que Sócrates se apercebeu da enormidade do que disse? Ainda o cadáver de Butigglione está quente e já se dizem (não acredito... estou a ouvir “a coisa” de novo no telejornal...) coisas destas! Por uma questão de decoro, espero bem que só os casados de papel passado votem nesta versão portuga de Butgglione distraído.

2. Sócrates acha que algumas coisas do governo cessante eram boas. E, cheio de sentido de Estado, ele preservá-las-á. O Serviço de Saúde SA , por exemplo, poderá haver uns ajustes, mas a ideia tem substância, talvez substituir os privados pelo Estado...em vez de SA ser EP... ou talvez não... um caso a ver. Este homem saberá do que está a falar?

É este tipo de discurso, esta elasticidade felina (no mau sentido) que me faz sentir saloio e a que me habituei com Guterres que me faz esperar o pior. E ainda agora a procissão vai no adro.

4 Comments:

At 10:04 da manhã, Blogger Madalena disse...

Olá, bom dia, Espumante!
O Sócrates é sem dúvida poucochinho e ainda por cima tem destas frase infelizes. Mas daí a compará-lo com o italiano da UE acho muito exagerado. Ele está muito preocupado com a imagem, que é uma coisa que o aproxima do actual governo.
E eu estou farta de imagem. Não quero imagens, quero pessoas a sério, honestamente empenhadas nos problemas das pessoas a sério que somos nós todos, os cidadãos anónimos que formamos o povo, ou outra classe social qualquer. Estou farta de celebridades e de famosos!
Aliás, é uma das qualidades que eu ainda pressinto no PR: o homem com todos os seus delizes e decisões polémicas e provavelmente erradas é gente e não está preocupado com a imagem dele próprio.
Deve ser um problema de geração: a minha está muito mais perto de gente como o Sampaio do que de gente como o Sócrates.
Não achas revoltante ser divulgado publicamente o orgulho de Sócrates no número de calças e roupa que ainda é o mesmo de quando era rapazinho. O Santana já é o que se sabe em relação a discotecas e nights.
O que é importante é a conta da Cinha Jardim, a opção sexual do Castelo Branco e as tatuagens dos Frotas.
O que é feito da fome, da doença e do analfabetismo?
Fiquemos bem neste país de faz-de-conta!

 
At 9:04 da tarde, Blogger Nelson Reprezas disse...

Madalena:
As opções são parcas, Madalena, quiça porcas... :))
Eu só li um livro de Saramago, mas estou quase a especular sobre o que aconteceria se todos votássemos maciçamente em branco...

 
At 12:32 da manhã, Blogger Guarda-factos disse...

Mas não é isso a chamada 'inovadora 3ªvia'...? Aquela que nem é costela de búfalo para os vegetarianos, nem bróculos a vapor para os omníveros...
Fastpolitik? :S

 
At 9:36 da tarde, Blogger Nelson Reprezas disse...

Claro que é JoãoG. è... aquela coisa de soja que juro que não me lembro o nome, eu seja ceguinho:))que não é carne mas tem proteínas! Um abraço:)

 

Publicar um comentário

<< Home